Arquitetura e Urbanismo realizam exposição de telas

De 07 a 10 de novembro, os acadêmicos do 2º período de Arquitetura e Urbanismo da Uniamérica estarão realizando uma exposição de telas (quadros), no hall de entrada da faculdade. A exposição é uma atividade visual, autoexplicativa em formato de painel, ao total serão expostas 11 telas.

A atividade é sobre a “Teoria da Arquitetura”, que retrata a skyline (Linha do Céu), tendo como significado a representação do perfil de uma cidade, a linha mais ao topo da arquitetura dentro do meio urbano, ao criar uma identidade própria. Segundo o professor Jose Luiz Melhado Batista, orientador da atividade, os estudantes aplicaram a técnica em várias capitais ao redor do mundo. “Com essa atividade os acadêmicos desenvolveram os seguintes conhecimentos: técnicas artísticas; meios de expressão e representação; teoria das cores; reconhecimento de uma cidade através de sua Arquitetura; história da arquitetura das cidades; formalidade de apresentação; habilidade de apresentação, entre outras”, ressalva.

Segundo a acadêmica Dhiéssica Carolina Januario foram desenvolvidas técnicas diferentes para elaboração das telas, que possibilitou novos conhecimentos. “Eu escolhi representar a capital Singapura, pelo seu panorama peculiar e excêntrico, o que contribuiu para o nosso desenvolvimento artístico, e para adquirir conhecimento sobre a arquitetura e a história dessa cidade”, destaca ela.

Jennyfer Soares de Queiroz, acadêmica, acredita que essa técnica trabalhada no 2º período do curso, trouxe a importância do estudo do skyline, como movimento artístico e histórico, exigindo do acadêmico muita pesquisa para harmonia da paisagem e estudo da arquitetura no mundo inteiro. “É preciso entender que a arquitetura gira em torno de coisas muito maiores, como o estudo da arte, sua proporção e efeito que causa nas pessoas não apenas da sua região, mas sim em todo o mundo. É indispensável saber o valor de um edifício, a essência de monumentos e saber como fazer reformas, revitalizações nos mais variados locais”, avalia a estudante.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *