Engenharia Ambiental: conheça o curso e suas vantagens

A Engenharia Ambiental no Brasil é uma área em expansão, que tem exigido um grande número de profissionais, cada vez mais qualificados. O país tem apresentado um crescimento econômico e populacional contínuo, o que gera uma demanda ainda mais crescente por recursos energéticos, alimentares, de infraestrutura e saneamento básico. Acompanhando este movimento do mercado de trabalho e para facilitar o acesso à formação superior na área, a Faculdade Uniamérica adotou redução de mais de 20% no valor das mensalidades a partir de 2018, oferecendo anualmente 100 vagas para o curso, com duração mínima de 10 semestres.

Em 2017, a Uniamérica recebeu os avaliadores do MEC – Ministério da Educação, para o recredenciamento do curso, sendo avaliada com nota 4 (de conceito entre 1 a 5). Este foi o primeiro curso oferecido dentre as áreas de engenharia da instituição, tendo sua autorização legal na Portaria nº 182 de 25/01/2002, formando a primeira turma em 03/12/2005. Até o momento já são cerca de 200 bacharéis na área.

Segundo o professor Rafael Niklevicz, coordenador do curso, o egresso de Engenharia Ambiental da Uniamérica recebe uma formação profissional voltada para o mercado nacional e internacional, com competências e habilidades capazes de analisar os dispositivos de controle, proteção, conservação e recuperação dos ambientes; de atuação técnica e científica em projetos de engenharia que permitam acompanhar os avanços técnicos, científicos e sociais relativos à área de atuação. “O acadêmico terá uma visão especializada e responsável para o exercício das atividades profissionais exigidas, compromissado com a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico, social e ambiental, com ênfases em gestão de recursos hídricos e a gestão ambiental – corporativa, municipal e rural”, destaca o professor.

Dentre os conteúdos abordados na área estão temáticas como: viabilização de soluções para problemática do meio ambiente, enfatizando questões inerentes aos recursos hídricos e saneamento básico; projeto pedagógico fundamentado no empreendedorismo, em ações que envolvam a cidadania e a responsabilidade social; visão crítica do engenheiro, estimulando o desenvolvimento científico, político, ético e profissional, para atuar de forma compromissada no equilíbrio entre o desenvolvimento socioeconômico e a manutenção das condições de sustentabilidade do meio ambiente; dentre outras.

O acadêmico Alexandro Vieira, vem de Matelândia para cursar Engenharia Ambiental na Uniamérica. Ele se sente confiante em dizer que na instituição o aluno “faz” e não “vê” o conteúdo, apenas. “A diferença de estudar na Uniamérica é que realizamos projetos, desde o primeiro semestre, com produtos reais para empresas reais. Vamos além da sala de aula e interagimos diretamente com o mercado fora da faculdade. O aluno é o protagonista do conhecimento, vivenciando situações reais, gerando uma independência do acadêmico e ficando mais preparado para o mercado de trabalho”, aponta Alexandro.

Para Maria Paula Brugnera, acadêmica do curso, o projeto integrador é a melhor atividade para formação do estudante. “A Uniamérica proporciona uma integração entre períodos, que facilita a aprendizagem do acadêmico, pois existe a soma de conhecimentos entre diferentes turmas e semestres. Um ensina ao outro aquilo que tem conhecimento. A versatilidade, dinamismo e integração são mútuas, essa troca de experiência é positiva e auxilia para o aprendizado efetivo”, destaca Maria Paula.

O resultado da avaliação do MEC, destaca os excelentes referenciais de qualidade da Faculdade, tais como: corpo docente qualificado e experiente; matriz curricular do curso; a parte profissionalizante e mercado de trabalho (áreas de estágio); uma biblioteca completa e acesso a material didático e bibliográfico; que assegura todas as prerrogativas exigidas pelo Ministério da Educação e do mercado de engenharias. “O Curso de Engenharia Ambiental da Uniamérica conta com uma estrutura completa de infraestrutura, laboratórios e equipamentos que foram relevantes para obtenção desse reconhecimento. Além dos projetos integradores, da metodologia de aprendizagem que contribuem para se destacar nessa área”, destaca o professor Rafael.

Sobre a Uniamérica: A Faculdade Uniamérica adota o método de aprendizagem ativa, pelo qual o aluno é protagonista de seu desenvolvimento acadêmico, profissional e pessoal. Desse modo, desde o primeiro semestre os estudantes participam de projetos integradores, desenvolvendo ações concretas que contribuem para o desenvolvimento da região. A instituição oferece cursos de graduação, pós-graduação, cursos independentes de extensão para acadêmicos e profissionais já formados, além de escolas de iniciação científica e cursos de idiomas.