Engenharia de produção: uma profissão em alta

Engenharia de produção: uma profissão em alta

Mesmo num cenário de crise, algumas áreas se destacam no mercado de trabalho. A Engenharia de Produção figura entre as profissões em evidência e ascensão no momento, pois permite transitar com eficiência entre diversos setores de uma indústria ou empresa. Esse dinamismo e versatilidade contribui para que esteja entre as dez profissões do futuro, com grande demanda por esse profissional.
De acordo com os dados publicados pela Revista Exame, em 2016, das 21 atuações de destaque das engenharias, 13 delas estão voltadas para Engenharia de Produção, com salários ultrapassando R$ 20 mil, dependendo do porte da empresa, região de trabalho e o nível de carreira do engenheiro.
Para facilitar o acesso à formação superior na área, a Faculdade Uniamérica adotou redução de 20% no valor das mensalidades a partir de 2018, sendo a mais acessível das engenharias. Este profissional tem portas abertas em diversos segmentos, como: indústria, de serviços, varejo e hospitalar, por exemplo. Isso se deve ao perfil multidisciplinar do profissional, que sai da graduação habilitado a planejar, implantar e controlar todo tipo de mudança organizacional, que vise a otimização de recursos, atuando em áreas ligadas a processos gerenciais.
Segundo o coordenador do curso na Uniamérica, André Shataloff, o profissional é versátil e se forma com conhecimento para atuar com pessoas, processos, produtos e serviços, e capacidade para alcançar cargos de liderança. “O egresso tem boa formação de matemática e aprende tudo sobre qualidade, logística, avaliação de estoque, sem falar na vertente de marketing, relação de custo, produto e preço. Ele é o engenheiro mais administrador que existe”, ressalta o professor.
Em outras palavras, esse engenheiro transita por todos os setores da empresa, propondo estratégias que garantem a sustentabilidade do negócio e trazem resultados positivos com eficiência.
A metodologia ativa adotada pela Uniamérica permite que o estudante desenvolva soluções para desafios reais da sua profissão desde o primeiro dia de aula, potencializando o profissional de engenharia de produção. Na faculdade, o curso tem duração de 10 semestres, é oferecido no período noturno e forma profissionais bacharéis. O estudante tem acesso a mais de 5.400 livros em um acervo digital, além das aulas serem motivadoras e práticas, realizadas em laboratórios de física, química, ciências dos materiais, PCP (Planejamento e Controle da Produção), informática, entre outros.
Mas as facilidades não param por aí porque o egresso do curso de Engenharia de Produção pode obter com apenas mais 4 semestres o título em Administração, ou vice-versa. “Com disciplinas modulares independentes em mais 2 anos de estudos, no mínimo, o Engenheiro de Produção pode conseguir a graduação em Administração, pois alguns semestres são compartilhados entre essas áreas, que possuem grades curriculares similares”, afirma o coordenador do curso de Administração, Fausto Camargo.

Sobre a Uniamérica: A Faculdade Uniamérica adota o método de aprendizagem ativa, pelo qual o aluno é protagonista de seu desenvolvimento acadêmico, profissional e pessoal. Desse modo, desde o primeiro semestre os estudantes participam de projetos integradores, desenvolvendo ações concretas que contribuem para o desenvolvimento da região. A instituição oferece cursos de graduação, pós-graduação, cursos independentes de extensão para acadêmicos e profissionais já formados, além de escolas de iniciação científica e cursos de idiomas.