Anteprojeto do Parque Linear M’Boicy será apresentado para Prefeitura de Foz na próxima segunda-feira  

Anteprojeto do Parque Linear M’Boicy será apresentado para Prefeitura de Foz na próxima segunda-feira  

O anteprojeto do Parque Linear M’Boicy, que foi desenvolvido pelos acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil, sob a orientação dos professores Alexandre Balthazar, Silvia Sônia da Silva e Thais Aline Soares da Uniamérica, será apresentado na próxima segunda-feira (11), na Itaipu, a partir das 19h.


Já estão confirmadas as presenças do Prefeito de Foz Chico Brasileiro; do Vice-prefeito Nilton Bobato; do Secretário de planejamento Elsídio Cavalcante; da Secretária de Meio Ambiente Ana Biesek; do Secretário de Turismo e Desenvolvimento Gilmar Piolla; do Superintendente FOZHABITA  Eduardo Teixeira; do Reitor da UNILA Gustavo Oliveira e Pró-reitor de graduação Lúcio Freitas; do Diretor-presidente da UNIAMÉRICA o professor Ryon Braga; de representantes da Itaipu e do PTI; além de representantes da SANEPAR; da ONG Aldeias Infantis e  presidentes dos bairros envolvidos. O evento é aberto a comunidade e acontecerá no Centro de Visitantes da Itaipu. Também haverá uma videoconferência com a empresa Phytorestore (empresa francesa em fase de contratação para a execução do projeto).
As ações que contribuíram para o desenvolvimento desse anteprojeto contaram com a colaboração de outros cursos da Uniamérica (como: Administração, História, Biomedicina, Engenharia Ambiental, Ciências Biológicas, Enfermagem e Serviço Social); em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Integração Latino-Americana – UNILA, além do apoio da prefeitura e parceiros.
Durante o encontro na próxima segunda, será apresentado a proposta de projeto de um parque linear, que tem como objetivo propor a reurbanização, sustentabilidade e transformação da região do rio, abrangendo o aspecto ambiental e social, dando maior importância ao senso de pertencimento que este buscar trazer para população. A proposta conta com uma área de reurbanização e recuperação que irá percorrer toda a extensão do rio M’Boicy, desde a nascente até a foz, oferecendo opções de atratividade, lazer, prática de atividades físicas e outras.
Os primeiros contatos sobre o projeto tiveram início com o secretário de planejamento Elsídio Cavalcante, que procurou a Uniamérica, apresentando uma necessidade de desenvolvimento de algo na região que recuperasse o habitat natural e envolvesse a comunidade em torno do rio. A Instituição, que preza por trabalhar com demandas reais em seus projetos acadêmicos, aceitou o desafio através de ações realizadas por seus estudantes. A partir de então, os cursos foram se envolvendo nas atividades do projeto, conforme eram identificadas as demandas relativas a execução de cada etapa. Uma das principais ações realizadas foi a Expedição Técnica, que aconteceu dos dias 7 a 10 de setembro de 2017, onde foi percorrida toda a extensão do rio, sendo feito o diagnostico das condições do local para o desenvolvimento de propostas com base na realidade apontada.
Após tantos estudos e muitas reuniões para discutir o levantamento de dados, foi previamente elaborado um conceito para dar início ao projeto, que visasse construir espaços urbanos que encantassem as pessoas, proporcionando áreas de lazer em família. Segundo Professor Alexandre Balthazar, um dos coordenadores do projeto, foi pensado em uma área que a cidade pudesse ser parte ativa da vida da comunidade. “Com essa premissa, pensou-se em um parque linear que permita o convívio urbano entre moradores e turistas. A criação de espaços abertos como praças e pistas de caminhada, ciclovias e áreas de contemplação que permitisse o envolvimento da sociedade na vida da cidade”, destaca ele.
Segundo ele, a proposta do parque é provocar reflexões na sociedade, sobre a importância da integração entre a natureza e a saúde física e mental. “Ao promover a recuperação dos rios e cursos de água, a comunidade se beneficia garantindo mais qualidade de vida a população. Para tanto, o projeto foi pensado de uma forma que integra os moradores da região e que terão todo o privilégio de fazer parte dessa transformação”, confirma ainda.
A apresentação que acontecerá na próxima semana, terá a entrega do anteprojeto idealizado pelos acadêmicos da Uniamérica para Prefeitura Municipal, que em seguida dará início à contratação da empresa responsável pelo desenvolvimento do projeto executivo até a execução das obras. A empresa visada para esta ação é a Phytorestore, organização francesa, que trabalha em várias partes do mundo especializada em recuperação e despoluição de rios, através de estratégias naturais e sustentáveis.
O processo do desenvolvimento desse projeto se deu através do envolvimento real de todos os setores da sociedade e, principalmente, da população. Até o momento é possível destacar a participação da Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu, da Guarda Municipal, do Foz Habita, da Foztrans, da Sanepar, do Centro de Controle de Zoonoses – CCZ, da Unila, da Aldeias Infantis SOS, da RPC, do Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros do Lago de Itaipu, do PTI, da Itaipu Binacional, dos Encontros e Caminhos e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que se envolveram fortemente para tornar esse projeto um espaço real para comunidade de Foz.