Aprendizagem ativa é o combustível da inovação e tecnologia no setor da educação

Aprendizagem ativa é o combustível da inovação e tecnologia no setor da educação

A educação tem evoluído constantemente e, os métodos dessa prática estão cada mais tecnológicos e voltados para profissionais proativos. A aprendizagem ativa chega para estimular ainda mais a autonomia intelectual dos estudantes, utilizando-se de projetos e atividades extras para incentivar o uso de diversas habilidades de pensamento, como: interpretar, analisar, sintetizar, classificar, relacionar e comparar. Acompanhando as mudanças que as chamadas geração Y e Z causam de maneira globalizada, nessa nova era da educação, o aluno torna-se protagonista de seu conhecimento, tendo o professor como guia desse processo.

Essas singularidades impactam muito ainda o papel do docente, que necessitam uma maior integração entre habilidades e capacitação técnica. Dentro dessa necessidade onde exige-se transmitir o conhecimento na mesma frequência dos jovens, os modos tracionais e analógicos já não refletem mais uma realidade que o mercado exige: profissionais que buscam inovação, antenados no futuro e sempre dispostos a inovar.

UMA NOVA EDUCAÇÃO

O advento da informatização provocou modificações na forma como é feita a interação com o mundo em todos os aspectos sociais e culturais. Com a independência que a internet possibilitou na maneira de absolver conhecimento, esse processo de adquirir capacitação tornou-se automaticamente mais ativo e seletivo.

Seguindo essa evolução, surgem as metodologias ativas, que têm como princípio teórico a autonomia, onde o estudante constrói seu conhecimento próprio ao invés de recebê-lo de forma passiva de um professor. Trabalhando com problemas reais de um cotidiano mais próximo do aluno, o mesmo pode questionar e intervir na realidade com muito mais propriedade.  Portanto, o papel do professor é de orientar e mediar o processo de aprendizagem.

A convivência nos espaços híbridos de hiperconexão provoca modificações nos modos de interagir, representar o pensamento, expressar emoções, produzir e compartilhar informações e conhecimentos. Portanto, as metodologias ativas, usando-se da tecnologia a seu favor, solucionam a problemática em evoluir o ensino e colocam o estudante em um cenário de pesquisa constante em meios presenciais e digitais.

Ryon Braga, diretor-presidente da Faculdade Uniamérica, reforça sobre esse conceito de aprendizado efetivo onde o aluno aprende e não esquece jamais. “Além de não esquecer, você consegue colocar em prática aquilo que aprendeu. A neurociência já provou que no modelo tradicional de ensino, as pessoas aprendem pouco. O modelo onde as pessoas aprendem muito é onde se usa técnicas e ferramentas para que o aluno consiga estudar, discutir, debater, ouvir e elaborar, tudo ao mesmo tempo. E essa, é a metodologia ativa da Uniamérica”.

MBA UNIAMÉRICA

Em sintonia com essas fortes mudanças do mercado educacional mundial, a faculdade Uniamérica de Foz do Iguaçu inaugura o novo MBA em EaD: educação híbrida.

Voltada para profissionais da educação que tenham interesse em inovar nas práticas educativas, o MBA em “Metodologias ativas e gestão da aprendizagem” apresenta uma grade dinâmica com atividades que promovam o conhecimento ativo, melhorando também, a gestão dos processos educativos.

Embasado em mais de 20 anos de experiência do corpo docente, o novo MBA também tem como foco preparar educadores para entender essa nova possibilidade de absorção dos conteúdos de maneira autônoma e participativa.

A carga horária é de 480 horas divididas em 18 módulos, finalizando com a Semana de Imersão. Dentre os temas abordados, os alunos vão estudar aspectos da Neurociência, Habilidades Socioemocionais, Gestão de Aprendizagem e Inteligência Evolutiva.

O coordenador de pós-graduação da Uniamérica Blasius Silvano Debald, salienta que o curso oferece vivências inovadoras de educação, enfatizando o que há de mais avançado em relação à docência, gestão e aprendizagens significativas. “Os docentes universitários que queiram aperfeiçoar suas práticas de sala de aula encontrarão orientações e aprenderão como proceder para transformar sua trajetória profissional nesse curso que estamos lançando agora”, comenta Blasius Silvano Debald.

Ao estudar a produtividade e qualidade de aprendizado que as metodologias ativas podem trazem, Ryon Braga enfatiza que, é necessário professores e educadores entenderem e se adequarem aos novos processos educacionais. “O aluno atual, trabalha ativamente na produção do seu conhecimento e aprendizado efetivo, e não apenas fica passivo ouvindo explicações”, finaliza.

A primeira web-conferência acontece dia 5 de maio e as inscrições já estão abertas pelo site: http://uniamerica.br/pos/ead/ ou, pelo telefone: (45) 2105 9001. Mais informações no e-mail: [email protected].