Missão Institucional

Criar condições para que seus estudantes, professores, colaboradores e membros da sociedade possam vivenciar uma aprendizagem significativa e transformadora em suas vidas.

Visão Institucional

Ser referência como Instituição de ensino superior com excelência, promovendo soluções que contribuam para o desenvolvimento da comunidade por meio da produção científica e tecnológica, na disseminação do conhecimento nas diferentes áreas, respeitando os valores éticos, morais e o meio ambiente.

A Uniamérica faz parte de um ecossistema organizacional constituído de um conjunto de comunidades e organizações, interagindo entre si e com o ambiente ao seu redor, visando atingir diversos objetivos comuns e com o seguinte propósito:

CRIAR, ESTRUTURAR E MANTER UM AMBIENTE QUE VENHA A SE TORNAR UM DOS MELHORES LUGARES DO MUNDO PARA SE TRABALHAR, APRENDER E EVOLUIR.

Componentes do Ecossistema Uniamérica

O Ecossistema da Uniamérica é composto por uma instituição âncora – a Faculdade União das Américas; o Poliambulatório Sociedade Civil Nossa Senhora Aparecida (SCNSA); diversas empresas parceiras; startups e empresas incubadas; Colégio Bertoni; associações e ONGs sediadas na Cognópolis; e toda a comunidade ligada ao Clube Uniamérica.

Objetivos da Uniamérica

Se tornar a primeira universidade internacional (não-estatal) totalmente gratuita, reconhecida como um centro de referência em inovação educacional, organizacional e social. Para tal, incorporar os seguintes objetivos específicos:

Criar, estruturar e manter um ambiente de ensino e aprendizagem que permita gerar oportunidades para as pessoas serem protagonistas da própria evolução, através de processos educacionais inovadores e integrados à comunidade, em prol da transformação social.

Criar, estruturar e manter um modelo de negócio que permita à Uniamérica não depender das mensalidades dos alunos para sua sustentabilidade, visando atingir a meta de longo prazo de se tornar a primeira universidade não-estatal, totalmente gratuita no Brasil.

Criar, estruturar e manter um ambiente de convivialidade universalista, intercultural e harmônico, amparado no modelo da democracia pura, visando promover, através do exemplarismo, o conceito de Estado Mundial, no qual não existirão fronteiras, preconceitos ou discriminações de nenhuma natureza, rumo à convivência pacífica e integração dos povos de todo o planeta.

thais

O Aprendizado em Primeiro Lugar

Para se tornar um dos melhores lugares do mundo para se aprender, que não inclua apenas um aprendizado teórico, mas um aprendizado integral e sistêmico, os seguintes elementos são considerados:

  • Aprender a saber, conhecer e compreender mais e melhor os conhecimentos inerentes a vida e a profissão.
  • Aprender a fazer, desenvolvendo as habilidades e atitudes necessárias a uma vida equilibrada e ao pleno exercício profissional.
  • Aprender a entender melhor o mundo e as pessoas.
  • Aprender a conviver em harmonia com toda a diversidade da vida existente neste planeta.
  • Aprender a evoluir, se tornando uma pessoa melhor a cada dia, transformando a si mesmo primeiro e, ao mundo ao seu redor, através do seu exemplo e de suas ações.

Em sua missão transformacional, a Uniamérica modifica, de modo inovador, todos os elementos que constituem o processo educacional, entre eles: (a) o que se ensina; (b) para que se ensina; (c) como se ensina; (d) como se relaciona com seus atores e; (e) o modelo de sustentabilidade de todo o processo.

Estas modificações podem ser exemplificadas pelos seguintes itens:

O conteúdo a ser aprendido é revisto em função do seu significado e do seu contexto.

O propósito de se estar ali também é revisto e integrado aos objetivos existenciais do estudante, dentro de um contexto de maior transformação social.

O método é alterado para processos mais ativos de aprendizagem, em que o aluno possa ser o protagonista da construção do seu conhecimento e de suas competências.

A relação com alunos e professores se modifica em função de elementos de maior interatividade e colaboração.

A sustentabilidade institucional acontece através da relação com a sociedade e as organizações, retirando o peso financeiro do estudante e seus familiares.

Internacionalização

A meta da Faculdade é atingir o número máximo de 4.000 alunos em 28 cursos de graduação e, destes, 20% oriundos de outros países.

Atualmente, a Uniamérica possui 19 cursos de graduação, com 1.600 alunos matriculados e 60 alunos estrangeiros. Há, atualmente, na Uniamérica, estudantes nascidos nos seguintes países: Portugal, Espanha, Argentina, Paraguai, Líbano, Síria, Colômbia, China, Japão, Cuba e Moçambique.

O objetivo da internacionalização é proporcionar um ambiente intercultural extremamente rico e diversificado, possibilitando, ao estudante, aprofundar a sua visão de mundo, conhecer a realidade e a cultura de diversos países, criando uma rede de relacionamentos (networking) internacional.

No início deste ano, a Uniamérica introduziu o ensino obrigatório do idioma inglês em sua estrutura curricular, utilizando a plataforma de aprendizagem Dyned, considerada uma das melhores do mundo.

mapa