Farmácia e Engenharia de Software da UniAmérica desenvolvem aplicativo para assistência farmacêutica

Farmácia e Engenharia de Software da UniAmérica desenvolvem aplicativo para assistência farmacêutica

Você já teve dificuldade em gerenciar a ingestão de medicamentos nos horários corretos ou conhece alguém que sempre se esquece ou, se confunde com eles dependendo da quantidade e do tempo de tratamento? Ah… e sem falar nos medicamentos de uso contínuo.

Foi durante um estágio na rede pública de saúde que as alunas Kerli Cristina dos Santos, Waynne Ribeiro, Victoria Quadros, Barbara Scarabelot, do curso de Farmácia, tiveram a ideia de criar um aplicativo que solucionasse esse problema, unindo o projeto junto com o estudante de Engenharia de Software Alan Delgado do Nascimento.

Segundo as alunas, a ideia surgiu no decorrer do estágio, onde puderam perceber a dificuldade de adesão e terapia medicamentosa dos pacientes, principalmente os polimedicados. “Muitos deles não obtinham melhora e até mesmo acabavam tendo reações adversas em razão do uso constante de certas substâncias. Por mais que fossem instruídos na hora da dispensação eles acabavam esquecendo. Por isso a ideia do aplicativo: para ter algo concreto, que acompanhe no dia a dia e que sirva de auxílio”, comenta a aluna Wayanne Ribeiro.

Alan Delgado Nascimento relata que desenvolver um aplicativo já no primeiro semestre do curso tem sido uma experiência desafiadora, porém, muito enriquecedora. “Tenho visto na prática o trabalho de um programador. Este projeto tem agregado muito em minha vida acadêmica, pois me permite ir além do que é visto em sala de aula e até mesmo do que é visto no curso, pois através da integração com outros cursos da faculdade, no meu caso, o curso de Farmácia”, finaliza.

A professora Márcia David, coordenadora do curso de Engenharia de Software ressalta a importância de olhares e saberes complementares no momento de propor uma solução. “São esses conceitos que estamos trabalhando no curso, projetos reais desenvolvidos por equipes multidisciplinares, onde cada participante contribui com a sua experiência com o propósito de garantir qualidade ao produto a ser desenvolvido”.

Por: Jorge Luis Ribeiro dos Santos Júnior (Engenheiro eletrônico e professor acadêmico)